terça-feira, 3 de abril de 2012

A ÁGUIA ENSINANDO AO SEU FILHOTE COM UM EMPURRÃO.

Precisamos ser como essas águias, e tirar os filhotes do comodismo,, para que conquistem seu próprio espaço e se libertem do medo....Alçando vôo com responsabilidade. A responsabilidade que cada um precisa com sua própria vida e escolha...






"Sabe como a Águia ensina seu filhote a voar? A Águia faz o ninho bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e em volta o ar para sustentar as asas dos filhotes. A águia mãe empurra os filhotes para beira do ninho. Neste momento seu coração. Se acelera com emoções conflitantes, pois ao mesmo tempo que empurra sente resistência dos filhotes em não querer ir em direção ao precipício. Para eles a emoção de voar começa com medo de cair. Faz parte da natureza da espécie. Apesar da dor a águia sabe que aquele é o momento, sua missão deve se completar, mas ainda resta a tarefa final: O Empurrão. A águia enche-se de coragem, ela sabe que enquanto seus filhotes não descobrirem suas asas, não entenderão o propósito de sua vida, enquanto não aprenderem a voar, não compreenderão o privilégio que é nascer águia, assim o empurrão é o maior presente que ela pode oferecer a eles. E seu supremo ato de amor, então empurrando um a um ela os precipita para o abismo e eles voam livres após descobrirem suas asas. Mas se ainda eles não descobrem como ela tem uma capacidade de voar em uma velocidade incrível, quase sempre, salva seu filhote a poucos metros do solo."

            Precisamos dar o melhor de nós, e ter ciência que a qualidade, a integridade e a autenticidade são virtudes inegociáveis. O estilo de vida semelhante ao da águia não é barato. O custo é alto...Custa caro ser diferente, principalmente quando a maioria está satisfeita em misturar-se e permanecer como a maioria...
           Acho linda a comparação de Deus com a águia: 

“Vistes o que fiz aos egípcios e como vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4). 
-  “Se estiveres abatido, Deus te levantará, e novamente voarás como a águia.” (Dt. 32, 11). 
- “ Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as suas asas, e, tomando-os, os leva sobre elas…” (Dt. 32,11)...
            Da para perceber, que além de a Bíblia comparar Deus à uma águia, compara também o ser humano, já que segundo as Escrituras Sagradas,  fomos criados à Sua Imagem e Semelhança: "E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. Gênesis"
          Se filho de Peixe, peixinho é, então precisamos ter o conhecimento sobre a águia, para compreender o que Deus quer dizer-nos na Bíblia:


  •    A águia vôa alto! É a rainha das alturas. Você foi feito para voar alto, muito alto, e não pode se contentar com vôos rasteiros, se contentar com o ponto onde já chegou!
  •      Nunca um vôo da Águia é mais baixo que o anterior, ela nunca se contenta com a altura que atingiu, assim, o segundo vôo é mais alto que o primeiro, o terceiro, mais alto que o segundo… E nós? Como será que  anda nossa capacidade de voar?

  •     As águias voam como projéteis velocíssimos e em linha reta, nunca em círculos, nem em movimentos sinuosos. Ela é determinada e certeira. Você é determinado naquilo que busca? Na sua luta pela sua meta, foco, como exemplo a santidade? Ou vôa em círculos e não sai do lugar?
  •     A águia é uma mãe exemplar, faz seus ninhos nas alturas do penhasco para que nenhum predador devore seus filhotes, e traz comida no tempo ideal e no bico, e ai se algum predador se aproximar de seus filhotes, coitado! Deus é assim com você, te ama tanto, que ai se o “encardido” quiser relar o dedo em você, coitado dele!

  •       A águia faz o seu ninho com espinhos, mas forra-o com algo macio para não incomodar os filhotes. Porém, um dia chega um momento muito difícil para ela que é mãe, fazer com que seus filhos entendam que têm de voar também, e que não podem ficar dependentes dela o resto da vida, pois ela não é eterna. Então, sem exitar, ela tira todo o forro do ninho para que os espinhos incomodem os filhotes. Os filhotes ainda não sabem que têm asas, eles precisam “se tocar”, mas mesmo incomodados, quando olham para o abismo que está embaixo, não pulam! Preferem os espinhos! Que coisa interessante, a capacidade de voar nasce justamente com o medo de voar! Um dia você teve de sair do aconchegante ninho de sua casa para ir para sua escola, e de lá não parou mais de ser tocado dos lugares onde estavas tão acostumado, dentro dos esquemas! Deus faz assim com você quando permite que alguma coisa saia dos conformes, que um ente querido se vá, que alguém te frustre, que mudes de emprego… Medo? Faz parte!

  •    E então chega o momento mais difícil para a mamãe águia, ela pega o filhote com o bico e joga-o para baixo para que ele vôe! O filhote poderia pensar: Mas que mãe cruel eu tenho! Mas não se assuste caro leitor, quando a águia percebe que seu filhote não vai conseguir voar mesmo, numa velocidade extraordinária ela vôa como um projétil, toma-o sob as asas e devolve- o à segurança do ninho! É… Deus fez isso com você um montão de vezes, e você pensando que Ele estava sendo cruel não é? Deus nunca nos dá uma cruz que não possamos carregar, as cruzes pesadíssimas, geralmente somos nós que as inventamos! Mas não se preocupe se diante de um grande problema Ele perceber que você não terá forças, Ele, num vôo rasante te pegará em suas asas e te levará para a segurança de seu ninho e te dará aulas de vôo novamente, sem nunca desistir! “Vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4).

  •      Última característica da águia que quero que você saiba: A águia é a única ave que enfrenta tempestades! E ela vôa de frente, sem vacilar, e se ela perceber que a tempestade realmente está muito forte, ela redobra as forças e vôa acima das nuvens de tempestade, na bonança!  Um leão está lá fora; sere
"Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas. "
Provérbios 22:13

A maioria de nós aspira sermos úteis, produtivos e grandemente realizados. É uma aspiração importante, na medida em que nos estimula a inovar e utilizar nossa criatividade e por em prática nossas experiências.
Mas será que todos nós estamos dispostos a pagar o preço de colocar nossas aspirações em prática?
O filhote da águia, como foi citado acima, no aconchego do ninho, não inicia seu primeiro vôo espontaneamente. A mamãe águia empurra seus filhotes para a beira do ninho. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas, não haverá propósito para a sua vida!
Muitas vezes nos somos semelhantes a filhotes de águia, acomodados com nosso conforto, mas deixando de desfrutar todas nossas potencialidades. Precisamos de algo para nos incentivar a sair deste conforto e empreender, buscar grandes alturas e sermos uma fonte de inspiração para outros.
A preguiça, o comodismo e o medo tiram de nós iniciativas. Mas a necessidade, a curiosidade e aspirações do melhor é que nos levam a tentar alçar vôos.
Começamos, e logo vemos e sentimos obstáculos. Ora é uma crítica ("muitos já tentaram isto antes..."), ora é um desprezo ("tem muita gente melhor que você!"), ora é nossa própria coragem, que desaparece. Então pergunto:
Você está disposto a pagar o preço de novos empreendimentos? Está disposto a caminhar debaixo dos dias ensolarados e também dos dias escuros, sob tempestades?
Está ciente de que o caminho que o conduzirá a grandes vitórias poderá ser coberto de pedras e espinhos, críticas, invejas e outros males humanos?
A experiência o levará a voar até grandes alturas pode ser dolorosa. Possivelmente você terá que enfrentar fortes rajadas de vento e até sofrer sucessivas quedas.
A caminhada em direção à novos horizontes pode ser angustiante, inquietante, dramática. Mas o exercício diário da disciplina física, mental e espiritual é que nos habilitará a, primeiro, aprendermos com nossos erros, e, segundo, prosseguirmos adiante, apesar dos pesares.
Você deseja aprender a voar e alcançar grandes alturas? Parabéns! Mas observe que suas ações deverão se iniciar, com disciplina contínua – rumo ao seus objetivos. Comece e não se intimide pelos obstáculos!

Quantas mudanças sobreveio em minha vida e passei por essas tempestades. E você? Já passou por tempestades meu irmão ou minha irmã? Eu sobrevivi e você, Sobreviveu? Parabéns! Se ainda és muito jovem, irás passar, e quando passar, lembre-se: Deus te criou para enfrentar tempestades!


 VERSÍCULO DO DIA 03 / 04 / 2012:
A minha alma se gloriará no SENHOR; os mansos o ouvirão e se alegrarão.
Salmos 34:2
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
1 Pedro 1:3
Com carinho em Cristo, Tatiana Tavares RJ



Sou um crente - e por que não o ser? A fé desentope as artérias; a descrença é que dá câncer!



PENSAMENTOS:
"SE NÃO BUSCARMOS O IMPOSSÍVEL, ACABAMOS POR NÃO  REALIZAR O POSSÍVEL" Leonardo Boff em o Despertar da Águia.

A águia voa sozinha, os corvos voam em bandos. O tolo necessita de companhia, o sábio necessita de solidão! Friedrich Ruckert







2 comentários:

  1. Então vamos tentar compreender o que Deus quer dizer para nós nesses versiculos:
    - “Vistes o que fiz aos egípcios e como vos levei sob asas de águia e vos trouxe a mim” (Ex. 19, 4).
    - “Se estiveres abatido, Deus te levantará, e novamente voarás como a águia.” (Dt. 32, 11).
    - “ Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as suas asas, e, tomando-os, os leva sobre elas…” (Dt. 32,11)...

    ResponderExcluir
  2. Dizem que a mamãe águia balança o ninho para apressar o filhote aprender voar. Ao contrário da mamãe canguru, que carrega o filhote na bolsa já bem grandinhos.
    Muitas mães fazem o mesmo com seu filhos, impedindo que eles se desenvolvam.

    ResponderExcluir